Atlético-go

Palmeiras supera Atlético GO por 3 a 0 e sobe na tabela do Brasileirão

O Palmeiras foi à Goiânia-GO pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro, em seu 17º compromisso no torneio (pois ainda jogará o duelo referente à primeira rodada, em atraso, contra o Vasco da Gama) ...

Por Redação

há 4 semanas


Palmeiras supera Atlético GO por 3 a 0 e sobe na tabela do Brasileirão
Foto: Cesar Greco / Palmeiras


O Palmeiras foi à Goiânia-GO pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro, em seu 17º compromisso no torneio (pois ainda jogará o duelo referente à primeira rodada, em atraso, contra o Vasco da Gama) e superou o adversário pela contagem de 3 a 0, no Estádio Olímpico Pedro Ludovico, com gols dos atacante Wesley (primeiro tempo) e Luiz Adriano, duas vezes (ambos no segundo tempo).

Este foi a quinta vitória seguida emplacada pelo Palmeiras contra o adversário da vez: a última derrota foi em 2012 e, desde então, o clube alviverde acumula 100% de aproveitamento (venceu por 1 a 0 e 3 a 1 nos jogos de ida e volta, respectivamente, da Série B de 2013; e novamente por 1 a 0 e 3 a 1 no turno e returno do Brasileirão de 2017, ano em que haviam se enfrentado pela última vez). Com isso, o retrospecto geral entre as equipes fica ainda mais favorável ao Maior Campeão do Brasil: oito vitórias, um empate e seis reveses em 15 jogos disputados (23 gols marcados contra 18 sofridos).

Foto: Cesar Greco / Palmeiras

Logo após o término de seu jogo, às 18h, o Verdão, que iniciou a rodada na oitava colocação, com 22 pontos, passou a ser o sétimo na classificação geral, agora com 25, seguido do Fortaleza, 9º (com 24 pontos, mas que teve sua partida deste domingo fora de casa, contra o Bahia, adiada pelo fato de jogar a Copa do Brasil contra o São Paulo na presente data) e do próprio Atlético-GO, agora 10º colocado, com 22 pontos.

À frente do Maior Campeão do Brasil na tabela estão o Internacional (líder, com 34 pontos), o Flamengo (vice-líder, também com 34) – vale lembrar que o Colorado e Rubro-Negro se enfrentam diretamente às 18h15 deste domingo –, o Atlético-MG (3º colocado, com 32 pontos), o Santos (4º na tabela, com 28), o São Paulo (5º, com 27, que teve sua partida deste domingo adiada diante do Botafogo, pelo fato de enfrentar o Fortaleza pela Copa do Brasil nesta noite), e o Fluminense (6º no Brasileirão, com os mesmos 27 pontos do São Paulo).

Com o triunfo, o Alviverde ampliou seu saldo na segunda colocação como equipe que mais soma pontos no Campeonato Brasileiro desde 2018, ano em que foi decacampeão. Neste período, o Verdão conquistou 179 pontos, ficando atrás somente do Flamengo, atual campeão, com 196 – completam o top 10: Internacional (160), São Paulo (153), Grêmio (152), Santos (152), Atlético-MG (139), Athletico-PR (137), Corinthians (122) e Fluminense (118).

O fato de não ter sofrido gol também reforça os bons números da defesa do time palmeirense no cenário de visitante em 2020, sendo o grupo, dentre todos os que estão na Série A do Brasileiro, com a menor média de gols fora de casa na temporada (considerando qualquer competição, exceto amistosos): apenas 0,63 gol sofrido por jogo (12 em 19 partidas), seguido pelo próprio Atlético-GO, com 0,72 (13 em 18). Além disso, o Verdão passou 47% dos jogos longe de seus domínios sem sofrer gols (nove de 19), sendo ainda o segundo melhor índice entre todos os clubes, atrás apenas do Grêmio, com 55% (sofreu gols em 11 de 20 jogos fora de casa em 2020).

Além disso, ainda nos aspectos de visitante, o time hoje comandando pelo auxiliar Andrey Lopes também tem o terceiro melhor aproveitamento de pontos como visitante neste Campeonato Brasileiro, com 56%, ao lado do Santos (nove jogos, quatro vitórias, três empates e duas derrotas, campanha idêntica à do Peixe) – à frente do time esmeraldino, aparecem apenas o Flamengo, com 70,3% (nove jogos, seis vitórias, um empate e duas derrotas) e o Internacional, com 51,8% (nove jogos, quatro vitórias, dois empates e três derrotas) – Colorado e Grêmio jogam ainda neste domingo (25), com o Flamengo de visitante.

E não é só no cenário de visitante que o Palmeiras se destaca. O resultado favorável também fez com que o time mantivesse outro bom retrospecto na atual temporada: o de ser o segundo com o menor número de derrotas entre todos os clubes em 2020 no retrospecto geral (ou seja, independente do mando de campo e por qualquer competição), com seis reveses nos 39 jogos oficiais disputados na temporada, atrás só do Flamengo, com cinco derrotas (em 42 duelos).

Nos destaques individuais, o técnico interino Andrey Lopes (auxiliar fixo da comissão técnica alviverde) chegou a sua quarta vitória em cinco jogos pelo Verdão, na soma de duas passagens como técnico tampão. Perdeu apenas uma vez – para o Fortaleza, no domingo passado (18) – e venceu do Goiás (5 a 1) e Cruzeiro (2 a 0) nos últimos dois jogos da temporada de 2019, após a saída do técnico Mano Menezes. Depois, Andrey ainda comandou a vitória na goleada sobre o Tigre-ARG por 5 a 0, pela Libertadores, na última quarta-feira (21).

DESTAQUES INDIVIDUAIS: WESLEY

Dentre os jogadores, Wesley foi um dos grandes nomes da partida. Responsável por abrir caminho para a vitória palmeirense na tarde deste domingo (25), em Goiânia, contra o Atlético-GO, por 3 a 0, Wesley marcou o primeiro gol do Verdão ainda na etapa inicial, após o meio-campo adversário não se entender e aproveitar sobra de bola, sair em disparada em direção à meta adversária e finalizar, sem chance para o goleiro Jean.

O atual camisa 47 fez seu segundo gol pelo Verdão. O primeiro foi há 25 dias, em 30 de setembro, quando o Verdão goleou o Club Bolívar-BOL por 5 a 0 em casa pela Libertadores. Mas o jogador, oriundo da base do Verdão e promovido no início desta temporada, mostra que tem intimidade não só em balançar as redes, mas também em servir seus companheiros: ele é o garçom do time em 2020, ao lado de Gabriel Menino (que o igualou nesta tarde com a assistência para o segundo gol de Luiz Adriano no jogo). Wesley já concedeu seis passes que culminaram em gol.

E não para por aí. O jogador também é líder em outro fundamento. Ele iniciou a rodada o número um do time do Verdão com mais dribles na atual temporada, mesmo tendo jogado bem menos do que outros companheiros (20 vezes com a de hoje, contra mais de 30 de outros jogadores do plantel – Willian, por exemplo, tem 41 – jogou todas possível neste ano): foram 23 fintas completas até antes do início da 18ª rodada, logo à frente de Zé Rafael, com 22, e é o sexto atleta que mais acerta a meta adversária com 16 finalizações certas, menos só que Raphael Veiga e Lucas Lima (ambos com 17), Rony (19), Luiz Adriano (24) e Willian (30).

Natural de Salvador, o jogador de 21 anos foi captado em 2016, quando atuava pelo Jacuipense-BA, para reforçar o Sub-17. Na temporada seguinte, subiu para o Sub-20, categoria pela qual conquistou o Campeonato Brasileiro em 2018, a Copa do Brasil em 2019 e o tricampeonato paulista em 2017, 2018 e 2019. Emprestado ao Vitória-BA em maio do ano passado para adquirir experiência disputando a Série B do Brasileiro, teve bom desempenho: anotou cinco gols, deu três assistências, foi o segundo maior driblador da competição e o sexto jogador mais caçado.

DESTAQUES INDIVIDUAIS: LUIZ ADRIANO

O camisa 10 do Verdão, que atua como atacante, mostrou mais uma vez que entende da grande área. Ele marcou duas vezes, ambas no segundo tempo. A primeira, após erro na saída de bola da defesa adversária, se mostrando extremamente oportunista e finalizando cirurgicamente para ampliar a vantagem alviverde em 2 a 0. Mais tarde, ele fechou a conta após receber pelo passe de Gabriel Menino, acreditando no lance e se posicionando atrás da linha do impedimento para novamente concluir jogada de certo nível de dificuldade.

Agora com seis gols na competição, Luiz Adriano ampliou ainda mais seu saldo como artilheiro do time no torneio, seguido de Willian, com quatro, com quem antes dividia a artilharia da equipe no Nacional.

DESTAQUES INDIVIDUAIS: GABRIEL MENINO

Gabriel Menino passou a ser um dos garçons do time na temporada em 2020, com seis assistências, igualando Wesley e dividindo a liderança no quesito. Além da assistência de hoje, para o segundo gol de Luiz Adriano na partida, o jovem já havia concedido passes para gols diante do New York City-EUA (Florida Cup), Mirassol (Paulista), Tigre-ARG (Libertadores) e Goiás, Red Bull e Atlético-GO (todos pelo Brasileirão).

Convocado novamente na sexta-feira (23) para defender a Seleção Brasileira nas próximas duas rodadas das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, Gabriel Menino é a cria da Academia com mais jogos neste ano: 33, contra 30 de Patrick de Paula. Além disso, neste segundo semestre, o jovem de 20 anos chegou a emplacar uma sequência de 17 partidas de titularidade, também a maior de um prata da casa em 2020.

DESTAQUES INDIVIDUAIS: FELIPE MELO

Xerife da zaga, Felipe Melo fez uma partida tecnicamente e taticamente impecável. Fechou os espaços da grande área ao lado de Luan. O Pitbull capitaneou o Verdão mais uma vez, como tem sido recorrente na temporada: vestiu a braçadeira em 25 das 27 partidas em que atuou.

Vale lembrar que Melo é o jogador do atual elenco com mais vitórias com a camisa alviverde, agora com 102 triunfos, assumindo a 6ª colocação de forma isolada (antes dividia essa posição com Bruno Henrique, Corrêa e Wendel). O top 5 é formado por Márcio Araújo (5º colocado com 118), Valdivia (4º com 122), Fernando Prass (3º com 151), Dudu (2º com 174) e Marcos (1º com 182).

Além disso, o camisa 30 é o segundo jogador do elenco com mais partidas pelo Verdão, com 166 jogos desde que foi contratado em 2017, atrás somente de Willian, com 190. Na semifinal do Paulista diante da Ponte Preta, quando alcançou sua 155ª partida pela equipe, ele fez do Palmeiras o clube que mais defendeu na carreira (pelo Galatasaray-TUR, foram 154).

DESTAQUES INDIVIDUAIS: WEVERTON

Weverton fez boas intervenções na partida das vezes em que foi acionado. Assim como Gabriel Menino, ele é outro dos jogadores novamente convocados para defender a seleção brasileira nos próximos dois duelos das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, em novembro (Venezuela, em casa, e Uruguai, fora de casa).

Após passar mais uma partida sem sofrer gols, Weverton precisa de só mais dois jogos sem ser vazado para alcançar uma marca que não é atingida nos últimos 23 anos: o último goleiro a ficar três temporadas consecutivas sem sofrer gols em 20 ou mais jogos foi Velloso, em 1995 (28), 1996 (24) e 1997 (27). Ao todo, Weverton não sofreu gols em 65 partidas que jogou pelo Verdão, número que o coloca na terceira colocação do ranking de goleiros com mais jogos sem ser vazado neste século, atrás apenas de Marcos (107 jogos) e Fernando Prass (101). Em uma única temporada, é o recordista do século com 26 jogos sem sofrer gols em 2019.

O atual camisa 1 fechou o ano de estreia, em 2018, com 21 jogos sem sofrer gols. Em 2019, foram 26. E neste ano, já são 18 partidas intransponível em 38 disputadas. Atleta com mais minutos em campo em 2020 (3619), Weverton atuou em 38 dos 41 jogos do Palmeiras neste ano e, neste quesito, só está atrás de Willian, que esteve presente em todos.

O JOGO

Sem Gustavo Gómez (suspenso), o Palmeiras teve dupla de zaga formada por Felipe Melo e Luan (recém recuperado de lesão). Em relação à partida anterior, disputada na última quarta-feira (21), contra o Tigre-ARG, goleada do Verdão por 5 a 0 em casa, o Alviverde também sofreu alterações pontuais no meio-campo e no ataque: não jogou o volante Danilo, que deu lugar a Patrick de Paula; mais à frente, não atuou dentre os 11 principais Gabriel Veron, e Rony começou de titular.

Desta forma, Andrey Lopes mandou a campo: Weverton; Gabriel Menino, Luan, Felipe Melo e Viña; Patrick de Paula, Zé Rafael e Raphael Veiga; Wesley, Luiz Adriano e Rony.

O Palmeiras dominou as ações desde os primeiros minutos de partida, se mostrando um time mais ofensivo do que o adversário, apesar de não estar em seu território. A etapa inicial ficou marcada pelo brilho de Wesley, que aos 19 minutos balançou as redes rivais, após se aproveitar de falha no meio-campo adversário, arrancar até a grande área, invadindo, e finalizando sem chances para o goleiro Jean. (Atlético-GO 0x1 Palmeiras)

O Verdão também sofreu um susto nos minutos finais do primeiro tempo. Foi após uma cobrança de falta do canto esquerdo da entrada da grande área. O chute de Zé Roberto carimbou a trave do goleiro Weverton, que nada pôde fazer a não ser assistir, aos 46 minutos. Antes, o Palmeiras já havia criado chances com Luiz Adriano, Zé Rafael e Rony, mesmo não tendo pleno domínio da posse de bola (mas sempre criando mais).

No segundo tempo, o Palmeiras, que voltou do vestiário com o mesmo time, ampliou vantagem logo aos nove minutos, com Luiz Adriano. O camisa 10 percebeu nervosismo em troca de passes entre a defesa e goleiro e, em um descuido do time adversário, roubou a bola e finalizou de dentro da grande área precisamente, acertando o cantinho do gol de Jean com muito oportunismo. (Atlético-GO 0x2 Palmeiras)

O duelo também contou com grandes defesas de Weverton. Uma delas, quando Janderson passou por Felipe Melo (talvez no único momento da partida em que o Pitbull foi vencido) e soltou uma bomba em chute cruzado, com muito perigo. Weverton, em um ato de reflexo, espalmou. Na sobra, Felipe Melo desarmou o próprio Janderson e mostrou experiência e habilidade ao sair do bote do adversário, na tentativa de retomar a posse de bola, mesmo estando sentado. Felipe, em seguida, foi calçado pelo adversário, pelas costas, e o jogador do time goiano recebeu cartão amarelo.

Luiz Adriano ainda conseguiu deixar sua marca mais uma vez, aos 18 minutos, quando recebeu lindo passe de Gabriel Menino do meio-campo. O atacante correu para dentro da grande área junto de seus marcadores, se posicionando atrás da linha de impedimento e acreditando na jogada. Em um toque de certa dificuldade, conseguiu mostrar habilidade de centroavante e finalizar para dentro do gol de Jean, no canto superior do arqueiro. (Atlético-GO 0x3 Palmeiras)

Após o terceiro gol, o Verdão praticamente não foi mais ameaçado pelo Atlético-GO. Antes das substituições no time do Palmeiras, Gabriel Menino ainda criou uma oportunidade aos 26 minutos, chutando cruzado.

As primeiras alterações na equipe palmeirenses, feitas por Andrey Lopes, vieram aos 28 minutos, com troca dupla: no ataque, saiu Luiz Adriano para a entrada de Willian e Raphael Veiga para dar vez a Lucas Lima, como meia-armador central.

Dali até os minutos finais, foi o Alviverde quem continuou dominando as ações. Teve chance com Rony, aos 30 (recebeu passe de Lucas Lima e finalizou com perigo). Pouco depois, aos 35, Andrey fez mais duas alterações: desta vez, colocou o meia canhoto Gustavo Scarpa na vaga do atacante Wesley e Ramires como volante no lugar de Patrick de Paula.

Sem muitos lances promissores até os minutos finais (a partida teve cinco minutos de acréscimo na derradeira etapa e, com isso, foi aos 50 minutos), ainda deu tempo de o atacante Gabriel Silva entrar no lugar de Rony já nos descontos, aos 46.

Como último ato, vale ainda destacar a oportunidade que Lucas Lima teve nos minutos finais, carimbando a trave naquele que poderia ser o quarto gol do Palmeiras! A jogada aconteceu após uma tabela com Zé Rafael.

 
Outras noticias do atlético-go

  Técnico do Atlético GO tem dúvidas na escalação para enfrentar o Palmeiras